Serviço de Informação ao Cliente

Novartis Pharma
0800-888-3003
8h às 17hsic.novartis@novartis.com

Novartis Saúde Animal
0800-888-8280
seg. a sex., das 8h às 17hnac.br@novartis.com

Novartis OTC
0800-775-8181
sic.novartis@novartis.com

 

CIBA Vision
0800-775-2422
sic.novartis@novartis.com

Sandoz
0800-400-9192
sac.sandoz@sandoz.com

Imprensa e Concessões & Doações

Imprensa
Contatos no Brasil e no mundo exclusivamente à Imprensa
Clique e saiba mais

Concessões & Doações
Todas solicitações para Concessões & Doações devem ser submetidas por escrito para serem contempladas pelo comitê de aprovações. 
Clique e saiba mais

Carreta de Saúde

Como desafio para o Brasil, segundo país do mundo com o maior número de casos de hanseníase, a Novartis desenvolveu o Projeto Carreta de Saúde em 2009. Este centro de saúde móvel é atendido por um grupo multidisciplinar de profissionais de saúde locais que viajam para as regiões do país mais afetadas pela doença e prestam os seus serviços. Durante as visitas, a iniciativa presta exames médicos gratuitos e as comunidades são educadas sobre métodos de prevenção, controle e sobre a importância do cumprimento das orientações de tratamento. As pessoas diagnosticadas com a doença recebem um tratamento completo, bem como as prescrições médicas para receber os medicamentos durante os meses seguintes. 

Este projeto é desenvolvido em um esforço conjunto com o Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais de Saúde, Secretarias Municipais de Saúde e do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (CONASS) e do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS). Ao longo de sua história, o projeto já beneficiou mais de 23 mil pessoas em 20 estados do país e diagnosticou mais de 2.200 casos. Além disso, estima-se que a Carreta de Saúde diagnostica 25% dos casos de hanseníase registrados no Brasil a cada ano, fornecendo assim uma cooperação única com os organismos nacionais de saúde pública no que se refere à eliminação desta doença.

A hanseníase é considerada um problema de saúde pública por décadas. Embora esta doença tenha sido controlada na maior parte do mundo, ela continua afetando cerca de 210 mil pessoas por ano, especialmente em países como a Índia, Brasil e Indonésia. Deste modo, a Novartis empreendeu a tarefa de combater esta doença junto com a Organização Mundial de Saúde (OMS)

Há mais de 25 anos, a Fundação Novartis para o Desenvolvimento Sustentável (NFSD), vem conduzindo uma série de ações destinadas a reduzir o estigma social que pacientes de hanseníase têm de suportar, evitando a deficiência causada pela patologia, melhorando o acesso a medicamentos e facilitando a integração social destas pessoas. Desde 1986, a NFSD forneceu mais de 30 milhões de dólares para esta causa.

No início de 2012, a Novartis ratificou seu compromisso com a luta contra a hanseníase ao anunciar que estenderia a sua cooperação até 2020, o que representa um investimento aproximado de 22,5 milhões de dólares em produtos farmacêuticos e de 2,5 milhões de dólares para as tarefas de logística da OMS. Com isso, espera-se que 850 mil pacientes sejam beneficiados.

  • Como funciona o projeto?

    A Carreta da Saúde é um projeto de cidadania corporativa que tem como objetivo colaborar para a eliminação da hanseníase no Brasil, por meio da educação, diagnóstico e tratamento da doença. A ação teve início com a Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica (Febrafarma) e desde 2009 a Carreta é conduzida pela Novartis e pelo Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), com apoio do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

  • Como funciona a participação da Novartis?

    A Novartis passa a ser a responsável pela Carreta da Saúde, desde o investimento necessário até a coordenação das ações junto ao Morhan.

  • Por que a Novartis está investindo nessa causa?
    A Novartis está comprometida com a eliminação da hanseníase em todo o mundo. A Empresa fornece, desde 2000, a poliquimioterapia (PQT) para o tratamento da doença em parceria com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A PQT, que está disponível gratuitamente em toda a rede pública do Brasil, cura a hanseníase, interrompe sua transmissão e previne as deformidades. Ao todo foram doadas 40 milhões de unidades mundialmente, curando mais de 4,5 milhões de pacientes e representando investimento de US$ 60 milhões. A Carreta da Saúde fortalece o esforço da Novartis, auxiliando as autoridades de saúde na eliminação da doença.
  • Por que o projeto é importante?
    A hanseníase, que atinge principalmente as populações menos favorecidas, geralmente de escassos recursos e acesso restrito a tratamentos e informação, ainda é endêmica no Brasil. O país registra 40 mil novos casos todos os anos, colocando o país em 2º lugar no restrito mapa global da doença – a Índia é a 1ª com quase 200 mil casos/ ano. Conhecida por muito tempo, erroneamente, como lepra, os portadores de hanseníase têm como principal desafio vencer o preconceito e obter acesso à informação e à terapia gratuita. A Carreta da Saúde atua exatamente nessas frentes.